Principal > Educação > Você conversa sobre tolerância com seu filho?
tolerancia

O tema da redação do ENEM este ano foi intolerância religiosa. Comecei a pensar se eu já tinha tocado neste assunto com meus filhos.

Logo que tive oportunidade, perguntei e descobri que precisava falar mais. Afinal, recentemente temos visto muitas crianças passando por situações constrangedoras e até violentas por sua religião ou por outras questões que também envolvem intolerância.

Primeiro, vamos saber qual é o o significado de tolerância????

1 – Condescendência ou indulgência para com aquilo que não se quer ou não se pode impedir.
2 – Boa disposição dos que ouvem com paciência opiniões opostas às suas.

(Dicionário Aurélio)

Conhecimento adquirido. Mas como estimular a tolerância? E como saber com o quê devemos ser realmente intolerantes?

Não sei se tem receita exata, mas de uma coisa estou certa: se você não é tolerante, não pode ensinar isso as crianças. Então, comece você a reconhecer a liberdade do outro de ser como quer e de praticar o que acredita. Afinal, você deve desejar isso também. 

Vivemos tempos em que os julgamentos são excessivos e, com a internet, as pessoas ganharam mais força para dar opinião sobre o outro e muitas vezes essas opiniões vem carregadas de intolerância, ódio, violência. 

Se a intolerância serve para alguma coisa nessa vida, deve ser com a violência, o preconceito, o desrespeito, a corrupção, a injustiça e tantos outros males. 

Respeito entra nessa conversa como ingrediente base para o crescimento desse aprendizado. E se não fizermos isso, teremos uma geração egoísta, celetista, autossuficiente e intolerante com o outro.

Então, mais uma hora de dar uma paradinha e conversar sobre respeito na nossa casa! 

Aproveite o feriado!

5-passos

Um Comentário, RSS

  • Claudenici

    fala sobre:
    14 de novembro de 2016 at 14:17

    Verdade!!
    Muito bom falar sobre esse assunto. Principalmente com as crianças. Pois, elas serão os adolescentes, jovens e adultos do amanhã. E outro coisa, de muito importante além do diálogo sobre esse assunto, é viver aquilo que acrediramos, sermos exemplo dentro do nosso lar. Sei que nao é fácil. Como vc disse muito bem, não têm uma receita. Mas precisamos tentar, respeitar a criança, o adolescente, o adulto e enfim, a todos. Sempre com muito amor.
    Tenho muita dificuldade pra viver isso na minha casa. Mas não desisto. Sou insintente em dizer que Jesus ama a todos.

O seu email não será publicado. Campos requeridos estão marcados com *

*