Home > Saúde > O medo da Zika!
0d7172af442777ef105c027e5041e0ef

Não adianta esconder, todas as mães estão apavoradas com o zika vírus!

O danado do mosquito aedes aegypti, que antes era só “mosquito da dengue”, agora parece um monstro das profundezas! E não é para menos. Os casos de zika que apareciam em algumas cidades do nordeste se espalharam para todo país, inclusive para a nossa região.

Não bastasse o medo de ficar doente e prostrado, o zika vírus veio trazendo um alerta assustador para as gestantes: a possibilidade da microcefalia.

Os números são diferentes em cada cidade, mas não os números dos casos de zika ou de microcefalia que nos trazem a essa conversa. O que fez o blog parar para conversar com uma obstetra foi a preocupação das gestantes e das mulheres que sonham em ter seu bebê de forma segura e saudável.

Convidamos para uma conversa a ginecologista e obstetra Drª Fátima Dias Barbosa, que também é professora da Faculdade de Medicina de Campos, para esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto.

Acompanhe!

Blog – Depois do surgimento dos casos de microcefalia em bebês de mães que tiveram o Zika Vírus, muitas mulheres têm repensado a gravidez. É uma atitude válida? É mesmo necessário esse adiamento?

Dra Fátima – O adiamento da gravidez depois do aparecimento da infecção pelo Zika Vírus é válido sim para mulheres em idade fértil frente ao crescente número de casos de microcefalia no Brasil. Mas não podemos saber que prazo podemos dar a estas mulheres, já que não há conhecimentos científicos suficientes para esclarecer quanto tempo de espera elas terão. Assim, os casos devem ser discutidos com cada casal, principalmente quando o fator idade está sendo analisado.

Blog – As mulheres que estão grávidas estão tentando se proteger. Qual é a melhor forma?

Dra Fátima – As mulheres grávidas devem adotar medidas de proteção individual contra a infecção pelo vírus Zika, como proteção das picadas de insetos, evitando horários e lugares com presença de mosquitos; utilização de roupas que protejam partes expostas do corpo; utilização de repelentes; permanência em locais com barreiras para entrada de insetos, como, telas de proteção, mosquiteiros ou ar condicionado, principalmente no período entre o anoitecer e o amanhecer.

Os repelentes ambientais e inseticidas para controle dos mosquitos podem ser utilizados em ambientes frequentados por gestantes, desde que sejam seguidas as instruções de uso descritas no rótulo, como, evitar a permanência no local durante a aplicação.

Os repelentes utilizados em aparelhos elétricos ou espirais não devem ser utilizados em locais com pouca ventilação nem na presença de pessoas asmáticas ou com alergias respiratórias. Podem ser utilizados em qualquer ambiente da casa desde que estejam no mínimo a 2 metros de distância das pessoas. Os inseticidas naturais à base de citronela, andiroba e óleo de cravo não possuem comprovação de eficácia.

Ainda como proteção recomenda-se a eliminação de criadouros de mosquitos Aedes Aegypti nas casas e quintais.

Blog – Gestante sempre tem dúvidas sobre os repelentes tópicos. Como devem ser usados?

Dra Fátima – Os repelentes de uso tópico podem ser utilizados por gestantes, que devem verificar atentamente no rótulo das embalagens as orientações e a frequência de uso recomendada na gravidez.

Produtos à base de n,n-Dietil-meta-toluamida (DEET) é seguro para gestantes. Além do DEET, podem ser utilizadas também as substâncias repelentes Hydroxyethyl isobutyl piperidine carboxylate (Icaridin ou Picaridin) e Ethyl butylacetylaminopropionate (EBAAP ou IR3535).

O DEET (OFF, Autan, Repelex) tem proteção máxima de 6 horas na concentração para adultos. Deve ser reaplicado no máximo 3 vezes ao dia.

A Icaridina (Exposis) confere proteção por 10 horas.

O IR3535 (Loção antimosquito da Johnson’s) é indicado para crianças de 6 meses a 2 anos, tem duração curta, com necessidade de reaplicações a cada 2 horas.
Os repelentes devem ser utilizados por cima das roupas e na pele exposta. Também é o último produto a ser aplicado na pele. Primeiro usa-se hidratantes, filtros solares ou maquiagem e o repelente sempre por cima de tudo. Deve-se evitar a aplicação próximo aos olhos, nariz e boca.

Blog – Se a gestante for diagnosticada com zika vírus ela recebe algum acompanhamento especial?

Dra Fátima – A gestante diagnosticada com Zika deve ser submetida a avaliação clínica, exames laboratoriais e ultrassonografia. Aquela com resultado de ultrassonografia evidenciando microcefalia fetal deve ser encaminhada ao pré-natal de alto risco.
Quanto ao parto deve ser incentivado o parto normal.

Blog – Qual é o exame que detecta a microcefalia?

Dra Fátima – O exame que detecta a microcefalia é a ultrassonografia. Depois de nascidos, os bebês com suspeita da malformação são submetidos a exame físico, com a medição do perímetro cefálico, passam por exames neurológicos e de imagem, como a ultrassonografia transfontanela.

Todas as crianças com microcefalia confirmada devem ser inseridas no Programa de Estimulação Precoce, desde o nascimento até os três anos de idade, período em que o cérebro se desenvolve mais rapidamente, em serviços de reabilitação.

Blog – A mãe com zika pode amamentar?

Dra Fátima – Não há evidências de transmissão do vírus Zika por meio do leite materno, embora médicos na Polinésia Francesa tenham encontrado partículas do vírus no leite materno. Assim, as mães não devem parar de amamentar, devido a importância da amamentação como principal fonte de alimentação do recém-nascido até os dois anos de idade.

Blog – Além do zika vírus outras doenças na gestação podem causar microcefalia?

Dra Fátima – A microcefalia pode ser causada por doenças genéticas ou infecciosas, exposição a substâncias tóxicas ou desnutrição.
Entre as situações que podem provocar microcefalia estão infecções durante a gravidez, como rubéola, citomegalovírus e toxoplasmose, consumo abusivo de álcool e/ou exposição a drogas como cocaína e heroína durante a gravidez, exposição á radiação durante a gestação, anomalias genéticas, HIV materno, hipotireoidismo materno e diabetes materna mal controlada.

Blog – Se a mulher teve Zika ela fica imune e pode engravidar? Quanto tempo depois?

Dra Fátima – À luz dos conhecimentos científicos atuais, acredita-se que a Zika confira imunidade a quem adoeça uma vez, mas ainda são necessárias maiores pesquisas a este respeito. Há ainda o risco desta pessoa poder se infectar pelas outras doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, como a dengue e a Chikungunya.

Fátima Dias Barbosa – CRM: 52 49921-3.
Graduação: medicina – Faculdade de Medicina de Campos – 1987
Especialização: Ginecologia e Obstetrícia – Residência Médica – 1988/1989
Mestrado em Ciências da Saúde – 2003/2007.
Professora Auxiliar de Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Campos

542772_108025956031137_1645646699_n

7 Comments, RSS

  • Patrícia Cordeiro

    says on:
    12 de março de 2016 at 00:03

    Sou amiga e fã de Dagma Pontes. Mulher incrível, uma profissional diferenciada, a voz mais linda do rádio, postura irrepreensível, um senso de humor tão refinado, que faz com que ela leve a vida leve. Não há percalços ou imprevistos que paralisem esta mulher. Maior que o seu coração, é a sua fé. Ja vivemos muitas emoções, momentos bons, outros nem tanto. Agora, sem dúvida o seu desempenho máximo, performance Hard core, é como mãe. Vocacionada para gerar, frutos, sentimentos, bons valores, bons seres humanos, é esta a principal obra de Dagma: João e Maria.
    Parabéns! Sucesso. E sabe, entre muitas histórias, nunca vou me esquecer que você amiga, me viu caída, e naquele momento, de dor física e ego estraçalhado, o que fizemos juntas? Rimos pra caramba kkkkkk. Que venham as coisas novas. Para quem se reinventa, tudo se faz novo!
    Deus abençoe você.

    • Dagma Pontes

      says on:
      30 de março de 2016 at 00:16

      Pára, hein… Nem chorei! Você sabe mesmo de mim e eu te agradeço por me aceitar mesmo assim! Isso é difícil…kkkk Ainda quero rir de muitas outras coisas, aliás tem muitas já guardadas. Precisamos caminhar juntas na Praça São Salvador!Um abraço. Deus continue olhando por nós!

  • Thais

    says on:
    12 de março de 2016 at 00:28

    Minha linda, tenho muito orgulho de te conhecer e poder conviver com você toda semana um pouquinho. E em meio a esses bate-papos, estamos sempre preocupadas com nossos pupilos e sei que você sempre tem boas experiências a compartilhar comigo.
    O blog já é um sucesso!! Parabéns pela iniciativa.
    Beijo no coração!❤️

    • Dagma Pontes

      says on:
      30 de março de 2016 at 00:11

      Muito obrigada, Thaís! Que bom que está gostando. O seu apoio é muito importante. Vamos em frente! Bjs

  • Marcia Cordeiro Duarte Crespo

    says on:
    12 de março de 2016 at 02:25

    Parabéns! ! Dagma.
    Como a Pátricia falou, Também, te Admiro Muito!
    Você é uma Pessoa, Encantadora, Iluminada por Deus!!
    Amei o Tema ” Mulheres Pra Sempre”
    Sucesso com Certeza.
    Beijos,
    Tudo de Melhor!

    • Dagma Pontes

      says on:
      30 de março de 2016 at 00:10

      Obrigada, Márcia! Deus te abençoe e volte sempre!

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*