Home > Saúde > Não existe surto de meningite em Campos.
Boy and vaccine syringe

Gente, precisamos falar sobre um assunto sério aqui.

Um boato sobre um possível surto de meningite foi espalhado na cidade e muitas pessoas estão apavoradas. (Não é para menos, já que essa doença é grave e tira toda a calma de toda mãe!)

Mas, apesar de existir casos da doença na cidade e de cada caso ser um pavor para a família que passa por isso, não vivemos um surto. Vários médicos estão explicando o assunto na imprensa e nas redes sociais.

É importante que você converse com o pediatra que acompanha seu filho e decida com tranquilidade o que fazer.

Vou publicar aqui informações passadas pelos médicos Dr Nélio Artiles e Dr Charbell Kury:

“Sou infectologista há 30 anos e uma das pessoas que atendem casos de meningite na rede de urgência e emergência de Campos sou eu. Não tenho nenhum cargo político e não trabalho na Secretaria Municipal de Saúde. Sou um servidor público e afirmo categoricamente que não existe, neste momento, surto ou epidemia de meningite em Campos.
O que houve foi um aumento de casos dentro da normalidade, como ocorre anualmente em todo o país neste período do ano, com índice de mortalidade variável. Mas isso não deve ser causa de pânico à população. Não há indicação de vacinação em massa ou coletiva pela saúde pública”
– Nélio Artiles, infectologista e professor titular de doenças infecciosas da Faculdade de Medicina de Campos.

“Os critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que, para registrar surto, seria necessário ter a partir de três casos confirmados não relacionados de doença por meningococo, dando o indicador de 10 casos para cada 100 mil pessoas em três meses. A vacina Meningo C não está em falta na rede pública de saúde. Além disso, não há, no momento, a confirmação da presença da meningite B circulando em Campos”. – Charbell Kury, pediatra e infectologista, responsável técnico da Direção de Vigilância em Saúde.

A secretaria estadual de saúde também se manifestou hoje, 18 de Julho, sobre o assunto, confirmando que não há, até o momento, surto de meningite em Campos.

O email foi assinado pela coordenadora de Vigilância Epidemiológica Estadual, Rita Vassoler, a pedido do subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Otávio Chieppe, que recebeu na semana passada, a solicitação do responsável técnico da Direção de Vigilância em Saúde, Charbell Kury, a fim de tranquilizar a população.

“Informamos que esta área técnica está acompanhando os casos de meningite notificados pela Vigilância Municipal de Campos dos Goytacazes a esta Gerência. Até o presente momento, baseando-se nos casos que nos foram notificados e nas informações que nos foram repassadas pela Vigilância Municipal de Campos dos Goytacazes, quantifica-se um coeficiente de incidência da Doença Meningocócica de 0,82/100.000 habitantes”, diz a nota.

“A situação de Campos, em relação à doença meningocócica, configura-se como de alerta. Até a presente data nos foram notificados 22 casos suspeitos de meningites em geral. Desses 22 casos suspeitos, 2 casos foram confirmados como doença meningocócica (sendo um deles considerado caso co-primário) e mais 2 casos estão sendo conduzidos como doença meningocócica, mas ainda sem confirmação laboratorial”.

Fontes: SECOM e O Diário.

2 Comments, RSS

  • Patricia Garcia

    says on:
    19 de julho de 2016 at 22:23

    O caso de surto pode até não proceder. A questão é única: Por que não há estoque suficiente para a vacinação nos postos de saúde em Campos? A questão é básica é possível de uma resposta coerente, sem argumentos e rodeios
    .

    • Dagma Pontes

      says on:
      20 de julho de 2016 at 15:02

      Patrícia, a resposta da secretaria é que a vacina que a rede disponibiliza – Meningo C – não está em falta.
      E as vacinas – ACWY e Meningo B – para os outros tipos de meningite não são oferecidas na rede pública, só por clínicas particulares.

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*