Principal > Eu sou #MãePraSempre > Eu Sou #MãPraSempre / Por Gislanne Faria
12642816_1234740063210045_7046589630636933105_n

“Falar de maternidade é fácil pra quem ama e escolheu ser mãe por opção. Basta abrir o coração!

Um coração onde habitam amor, angústias, medos e preocupações. Mas, claro, o amor sempre será o maior!

Fui mãe recém formada, recém casada… logo após perder meu primeiro bebezinho (esse sem planejamento). Apesar da dor que nos causou, foi ele que despertou em nós a vontade de sermos pais. Sete meses depois, já estávamos grávidos de Liz (sim, o pai também engravida).

Meu mundo continuou rosa, e eu amo! Mas também tiveram – e acredito que durante toda o crescimento dela terão – momentos complicados, de renúncia, de dor ao vê-la doente, de preocupações escolares entre tantas outras dúvidas e angústias que sondam o coração de uma mãe.

Li em algum lugar essa semana, que não devemos viver para os filhos e sim viver com eles. Isso fez todo o sentido pra mim. Durante minha adolescência ouvia minha mãe reclamar que vivia em função minha e de minha irmã e que ela vivia esquecida.

Nos primeiros meses de Liz foi exatamente isso que aconteceu comigo, mas hoje eu vivo com ela! Eu curto brincar de casinha, comidinha, assisto desenhos infantis e me amarro. Por outro lado, ela me acompanha no salão de beleza, nas lojas e curte “do jeito dela”, esses momentos também. No dia do parque combino com amigas que também são mães e o divertimento flui para todos (rs). Cada festinha que preparo pra ela, faço questão que ela participe, enrolando (comendo) os docinhos, preparando as sacolinhas (e roubando mais docinhos) e entregando os convites para os amiguinhos.

Sim, abri mão de muita coisa, de outra vida, mas me sinto realizada em ter com quem compartilhar a vida, em ter alguém para quem eu possa mostrar o mundo, ensinar à orar, andar de mãos dadas e ouvir ela dizer que “a mamãe é a mais linda, é sua rainha e o papai o rei”…e claro, ela é a “princesa linda demais”!

Hoje temos uma vida tranquila em uma cidade com pouco mais de dez mil habitantes, onde ela pode brincar no quintal de casa, passear de bicicleta com a vovó, ter a tia como professora, e a mamãe (apesar de trabalhar fora), muito mais presente.

Amo ser mãe e serei #mãeprasempre, com o coração cheio de felicidade!”

Gislanne Faria, 28 anos, jornalista.
Mãe de Liz, 3 anos.

12553066_1233740079976710_8642277990641325838_n

12509446_1226400834043968_7031870151053924654_n

O seu email não será publicado. Campos requeridos estão marcados com *

*