Home > Eu sou #MãePraSempre > Eu Sou #MãePraSempre / Por Manuele Ribeiro
foto manu1

Primeiramente, gostaria de agradecer o convite. E dizer que é um prazer poder compartilhar minha louca rotina, e experiências vividas a cada dia.

Bem, sou casada há treze anos e tive minha primeira filha aos 29 anos, com 9 anos de casada. Muitos cobravam um outro filho (É sempre assim. Se você não tem nenhum, te cobram o primeiro. Se você já tem o primeiro, te cobram o segundo e por aí vai).

Eu não tinha planos de ter outro filho agora. Luyza, minha primogênita, estava suficiente para mim. Mas como os nossos planos nem sempre são compatíveis com os planos de Deus….
Em janeiro de 2015, quando estava reunida a um grupo de amigos, não me senti bem. Passei mal a noite toda e tive que ficar hospitalizada. No outro dia logo fiz o exame (o de farmácia mesmo) e – sem querer abrir os olhos, pois já sabia que as duas faixas estariam pink de tão rosas – verifiquei o resultado, foi batata: GRÁVIDA!!! Quase morri.

Mas como não morri de verdade, no fim do mês fui fazer um ultrassom, o que para mim seria só a primeira ultra do bebê em que verificamos se está tudo bem na gestação. Mas, na realidade, naquele dia eu fui nocauteada!

Quando começou o exame, eu logo perguntei se tudo estava bem, e a médica com toda tranquilidade do mundo, disse: ” São dois, tá, mãe!?” .

Eu achei na hora que ela estava falando que eu estava com dois meses de gravidez. Falei que tava tudo bem, dois meses, ok. Foi quando ela rindo de mim disse que não era do tempo que ela estava falando, e sim da quantidade, havia dois bebês!

É claro que eu abri um “berreiro”! Chorei muito, gente!

Minha rotina já mudou ali. Na hora liguei para minha MARAVILHOSA obstetra, Dra Fátima Barbosa e conversei com ela.
Minha obstetra logo me alertou sobre a possibilidade das crianças irem para incubadora, se houvesse baixo peso, se a pediatra assim achasse necessário. Me desesperei!!!

Mas levei pra minha igreja a minha angústia. Temos um ministério de interseção e fizemos um grupo de 40 dias com propósitos. Orávamos todos os dias às 3 horas da madrugada. E a cada consulta, era uma bênção. Minha gestação foi muito tranquila. Pressão Arterial sempre ótima, glicose normal.

Na última consulta, marcamos o parto para o dia 11 de agosto de 2015. Porém, mais uma vez, os planos de Deus se mostraram diferentes do que foi planejado.

Não passei bem na madrugada do dia 06 de agosto, liguei para minha amada doutora que falou com toda calma para eu ir imediatamente para o hospital (quem a conhece sabe que ela é a calma em pessoa, só em olhar para ela). Ela já estava me esperando e viu que minha pressão estava elevada. Logo fui para o centro cirúrgico e fui muuuuuito bem cuidada por todos lá. A anestesista, Dra Leontina,a todo instante ao meu lado. Toda a equipe maravilhosa! O parto aconteceu muito bem!

E para contrariar as expectativas da própria equipe da UTI, que estava aguardando minhas princesas Layz e Layza, nós três fomos para o quarto – e depois de dois dias para casa! Eu creio no Deus que faz MILAGRES!! ALELUIA!!!

Bom, daí por diante minha vida virou do avesso! Loucura total!!!

No início, a hora de amamentar era um sufoco, a passagem era muuuito estreita,o mamá parava na gargantinha e minhas filhas engasgavam e chegavam a desmaiar. Na primeira vez que isso aconteceu, elas estavam com seis dias. Eu as entreguei quase sem vida nos braços da minha mãe. Foi horrível vê-las daquela maneira. Roxinhas, sem respirar, paradinhas. Mudei o leite, e para honra e glória do meu Deus, nunca mais nada aconteceu!

Este mês voltei a trabalhar e ficou meio complicado. Uma rotina mais louca ainda. Trabalho de 7 da manhã às 17 horas. Elas ficam na creche. Onde se adaptaram muito bem e são muuuito bem cuidadas pelas tias. Todas muito carinhosas.

Cada mês comemoramos o mêsversário delas. Hoje com oito meses, minha rotina continua uma loucura!! Mas me divirto muuuito com elas. Já implicam uma com a outra. Estão nascendo dentinho, batendo parabéns, dando tchau, ficando de pé. E a mãe aqui babando!

Minha mais velha tem um leeeeve ciúme delas…. Me desdobro para atender as necessidades que Luyza me apresenta. Tenho que entender que ela é uma criança, que do dia pra noite perdeu a exclusividade. Sem ela pedir, chegaram duas crianças de vez em casa, e ela teve que dividir nossa atenção. Creio que não é fácil pra ela, mas tentamos suprir sua carência, não só materialmente falando, mesmo porque, não acredito que brinquedos são mais importantes que carinho e atenção.

No início foi muito difícil, pois as gêmeas me tomavam muito tempo, sei que ela sofria muito e isso me matava!! Mas foi passando e já está bem mais fácil. Faço questão de dar atenção às tarefas de casa da escola e da igreja. Minha primeira herança! Acho até que meu cuidado tem que ser dobrado com ela, pra que ela não se sinta deixada de lado. Não me perdoaria! Ela é uma figurinha! Bagunceira e super carinhosa!! Meu amoreco!

Só em olhar para o rostinho delas, tudo faz sentido em minha vida!!! Amo cada detalhe das três. Amo cuidar das três. São saudáveis, chamo as três de fofoletes. Hahaha. Acho o máximo quando elas me reconhecem como mãe e me querem. Eu piro nisso!!! Nada paga ver minhas filhas felizes, nem todo o dinheiro do mundo!!!

Conto com a ajuda de várias pessoas. Tenho vizinhos abençoados. Uma família abençoada, inclusive minha família na fé, minha igreja. Conto sempre com a orientação e socorro da amiga pediatra maravilhosa Dra Laila Ayd. Sempre atenta e presente em nossas vidas!

Agora resolvi fazer a laqueadura, pois simplesmente não quero mais contribuir para aumentar a população do mundo. Já contribui com 3. CHEGA!!!

Só em olhar para o rostinho delas, tudo faz sentido em minha vida!!! Amo cada detalhe das três. Amo cuidar das três. São saudáveis, chamo as três de fofoletes. Hahaha. Acho o máximo quando elas me reconhecem como mãe e me querem. Eu piro nisso!!! Nada paga ver minhas filhas felizes, nem todo o dinheiro do mundo!!!

Não tenho do que reclamar! Sou grata a Deus pela família que nasci e pela família que ele me permitiu formar. Só peço a Ele, sabedoria para ser ótimo exemplo para minhas filhas e criá-las no caminho do Senhor!

E termino com uma letra de um cântico que tem sido constante em minha vida:

Me Ama – Diante do Trono

Tens ciúmes de mim
O Seu amor é como um furacão
E eu me rendo ao vento de Sua misericórdia
Então, de repente não vejo mais minhas aflições
Eu só vejo a glória
E percebo quão maravilhoso Ele é
E o tanto que Ele me quer
Oh, Ele me amou
Oh, Ele me ama
Ele me amou
Me ama
Ele me ama
Ele me ama
Ele me ama
Somos Sua herança
E Ele o nosso galardão
Seu olhar de graça nos atrai à redenção
Se a graça é um oceano, estamos afogando
O céu se une à terra como um beijo apaixonado
Meu coração dispara em meu peito acelerado
Não tenho tempo pra perder com ressentimentos
Quando penso que Ele
Me ama…
Eu não tenho tempo pra perder com ressentimentos
Quando penso que Ele
Me ama…”

Manuele Ribeiro, professora, mãe de Luyza, Layz e Layza.

Fotos: Tiana Passos/ Arquivo Pessoal

manu2

manu5

manu6

manu7

4 Comments, RSS

  • Manuele

    says on:
    27 de abril de 2016 at 17:54

    Amei!!!!!!

  • Anginha

    says on:
    28 de abril de 2016 at 01:26

    Amei linda sobrinha.
    Admirável sua dedicação, sua perseverança e amor sem igual.
    Que Deus ilumine essa imensa família.
    Te amo
    Tia Anginha

  • Claudenici

    says on:
    28 de abril de 2016 at 23:31

    Parabéns pelas princesas Manuela!!!
    São lindas!!!!

  • Luara Machado

    says on:
    2 de maio de 2016 at 02:01

    O meu Deus chorei lendo esse texto sou muito feliz em ser prima de três lindos presentes que Deus me deu não so a mim mas a muita gente tbm eu amo as três da mesma forma Luyza como Manuele falou sente ciúmes sim mas nos sempre damos muito amor e carinho como damos as gêmeas. Eu amo cuidar das três apesar do cansaço, a melhor parte é vê-las sorrindo. As minhas fofuletes minhas pulucas minhas toiça meus três amores amo muito vcs. Manu te amo muito tbm vc é muito especial para mim

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*